Captura digital

    Este tópico descreve aspectos da captura a partir de um deck de origem DV (filmadora ou videocassete) e uma porta 1394. Clique aqui para ler sobre a captura a partir de hardware analógico.

    Você tem duas opções para a forma como os dados de vídeo são codificados e comprimidos em capturas na qualidade total. Para a maioria das finalidades, o formato DV constitui a escolha lógica, mas se está pensando em gravar seu filme concluído em um disco (VCD, S-VCD ou DVD), o formato MPEG-1 ou MPEG-2 pode ser preferível.

    Por causa da intensa computação necessária para a codificação MPEG-2, os computadores mais velhos podem não ser suficientemente rápidos para alcançar uma captura MPEG-2 satisfatória. O tipo de hardware de captura que você tem e a qualidade de captura que você selecionar ajudam a determinar a velocidade mínima da CPU necessária. Nos casos em que o Studio for capaz de estimar que seu computador não é suficientemente rápido para executar uma captura em particular, ele o alertará para o problema e lhe dará a possibilidade de cancelar a operação.

    DV

    DV é um formato de elevada resolução com requisitos de armazenagem correspondentemente elevados.

    Sua filmadora comprime e armazena vídeo na fita a 3.6 MB/s, a uma qualidade eqüivalente para emitir vídeo. Durante a captura, os dados de vídeo são transferidos diretamente da fita da filmadora para o disco rígido de seu PC sem quaisquer alterações ou compressão adicional. A captura de vídeo DV consome muito espaço no disco rígido, por isso você pode desejar escolher pequenos segmentos para a captura, ao invés da fita inteira, caso o espaço no disco seja um problema em seu sistema.

    Você pode calcular a quantidade de espaço no disco de que necessitará multiplicando o tamanho de seu vídeo em segundos por 3.6, o que dá o número de megabytes necessários. Por exemplo:

    1 hora de vídeo = 3600 segundos (60 x 60)

    3600 segundos x 3.6 MB/s = 12,960 MB (12.7 GB)

    O que significa que 1 hora de vídeo utiliza 12.7 GB de armazenamento.

    Para capturar na qualidade total, seu disco rígido deve ser capaz de ler e escrever a uma taxa sustentável de 4 MB por segundo. Todos os discos SCSI e a maioria dos UDMA são capazes disto. A primeira vez que iniciar uma captura, o Studio testará seu disco para se certificar de que é suficientemente rápido.

    MPEG

    Os discos DVD e S-VCD utilizam arquivos em formato MPEG-2, uma extensão do formato MPEG-1 utilizada para VCDs. MPEGs destinados ao uso na Internet terão resoluções inferiores e serão em formato MPEG-1.

    O painel de opções para Formato de captura (Configuração Ø Formato de captura) inclui uma variedade de opções para controlar a qualidade das capturas MPEG.

ð   Níveis de áudio e vídeo – digital


« Voltar